Un'altra estate

( Canta: Collage )
( Autores: De Micheli - Meshel - Richard - 1964 )

Ouça todas as músicas de Collage

  • Un'altra estate - Collage

 Provavelmente existem alguns erros de tradução, me perdoe. Sugerir Correção

Originale


Quando finisce una storia
non serve più piangere,
quando finisce un amore
non serve discutere.
Chiudi i tuoi sogni delusi
in un vecchio barattolo,
gettalo a mare
e aspetta solo che affondi giù.

Quando la sabbia arrossisce
le ombre s'allungano,
quando una lama di luna
sperduta ci illumina,
mentre, curiosi, tendiamo
le mani per prenderci,
piccole onde
i tuoi ricordi cancellano.

E ritorna un'altra estate,
ricomincia un altro amore,
sul tuo viso da inventare
carezze da rubare e da restituire.
E ritorna un'altra estate,
porta sempre un batticuore,
questa volta siamo noi,
puoi ridere se vuoi,
ma è troppo tardi ormai.

Quando ritrovi l'amore
puoi anche commuoverti,
è come un amico lontano
che viene a riprenderti.
Guarda stanotte che notte,
mi sembra una favola,
sembra che il mare respiri piano
negli occhi tuoi.

E ritorna un'altra estate,
ricomincia un altro amore,
sul tuo viso da inventare
carezze da rubare e da restituire.
Quando torna un'altra estate,
sei il ritratto dell'amore,
questa volta siamo noi,
tocchiamo ferro se vuoi
che non finisca mai.

Tradução


Quando termina uma história
não serve mais chorar,
quando termina um amor
não serve discutir.
Fecha os teus sonhos desiludidos
numa velha latinha,
joga-a ao mar
e espera somente que afunde.

Quando a areia fica vermelha
as sombras alongam-se,
quando um raio de lua
perdida nos ilumina,
enquanto, curiosos, estendemos
as mãos para nos agarrar,
pequenas ondas
as tuas lembranças cancelam.

E retorna um outro verão,
recomeça um outro amor,
sobre o teu rosto a ser inventado
caricias para serem roubadas e devolvidas.
E retorna um outro verão,
traz sempre palpitações,
desta vez somos nós,
podes rir se quiser,
mas e já tarde demais.

Quando reencontras o amor
podes também comover-te,
é como um amigo distante
que vem para reencontrar-te.
Olha esta noite que noite,
me parece uma fábula,
parece que o mar respire devagar
nos olhos teus.

E retorna um outro verão,
recomeça um outro amor,
sobre o teu rosto a ser inventado
caricias para serem roubadas e devolvidas.
Quando retorna um outro verão,
tu és o retrato do amor,
desta vez somos nós,
se quiser fiquemos na torcida
para que não acabe nunca.

* Número de validação incorreto! Por favor digite 7

     
 

Musica Italiana Copyright 2006-2017 "Pino Ulivi". Design, conteúdo e publicação da parte de "Leo Caracciolo"

As músicas em italiano são dos seus respectivos autores.