Serena

( Canta: Gilda Giuliani )
( Autores: G. Mescoli - V. Pallavicini - 1973 )

 Provavelmente existem alguns erros de tradução, me perdoe. Sugerir Correção

Originale


La pigione della stanza da pagare,
la foschia dell'autunno sopra il mare,
il saluto del mattino
era il grido di un gabbiano
troppo in alto o troppo solo. Chi lo sa!

Pane e sogni tutti dentro un caffelatte,
i pudori e le paure ormai disfatte,
i tuoi inni all'amore
eran grida di dolore
ma io stavo tanto bene insieme a te!

Serena, io ero serena,
serena come un cielo blu,
un fiore
dentro ad un bicchiere
bastava, e poi c'eri tu.

Serena, io ero serena,
poeti, io e te,
e il resto
non contava niente,
non c'importava più.

Una stanza con le tende di velluto,
il tuo sogno di riuscire si è compiuto,
il saluto del mattino
è il telefono vicino,
la tua voce che mi dice "Come stai?"

"Come stai?", che vuoi che dica, che va bene,
dir che ho tutto e non ho niente, non conviene,
e quest'ansia di aspettare
mi fa male, fa pensare a
quanto stavo tanto bene insieme a te.

Serena, io ero serena,
serena come un cielo blu,
un fiore
dentro ad un bicchiere
bastava, e poi c'eri tu.

Serena, io ero serena,
poeti, io e te,
e il resto
non contava niente,
non c'importava più.

Serena, io ero serena.
Un fiore
dentro ad un bicchiere
bastava, e poi c'eri tu.

Serena, io ero serena,
poeti, io e te,
e il resto
non contava niente,
non c'importava più.

Serena, io ero serena,
serena come un cielo blu,
un fiore
dentro ad un bicchiere
bastava, e poi c'eri tu.

Serena io ero serena,
la ra la ra ra......

Tradução


O aluguel do quarto pra pagar,
a bruma do outono sobre o mar,
a saudação da manhã
era o grito de uma gaivota
muito alta e muito sozinha. Quem sabe!

Pão e sonhos todos dentro de um café com leite,
os pudores e os medos já desfeitos,
os seus hinos ao amor
eram gritos de dor
mas eu estava tão bem perto de você!

Serena, eu era serena,
serena como um céu azul,
uma flor
dentro de um copo
bastava, e depois estava você.

Serena, eu era serena,
poetas, eu e você,
e o resto
não contava nada,
não nos importava mais.

Um quarto com as cortinas de veludo,
o seu sonho de conseguir se realizou,
a saudação da manhã
é o telefone pertinho,
a sua voz que me diz "Como vai?"

"Como vai?". O que quer que diga, que vou bem,
dizer que tenho tudo e não tenho nada, não convém,
e esta ansiedade de esperar
me faz mal, faz pensar a
quanto estava tão bem perto de você.

Serena, eu era serena,
serena como um céu azul,
uma flor
dentro de um copo
bastava, e depois estava você.

Serena, eu era serena,
poetas, eu e você,
e o resto
não contava nada,
não nos importava mais.

Serena, eu era serena.
Uma flor
dentro de um copo
bastava, e depois estava você..

Serena, eu era serena,
poetas, eu e você,
e o resto
não contava nada,
não nos importava mais.

Serena, eu era serena,
serena como um céu azul,
uma flor
dentro de um copo
bastava, e depois estava você.

Serena, eu era serena,
la ra la ra ra......

* Número de validação incorreto! Por favor digite 18

     
 

Musica Italiana Copyright 2006-2017 "Pino Ulivi". Design, conteúdo e publicação da parte de "Leo Caracciolo"

As músicas em italiano são dos seus respectivos autores.