Sempre

( Canta: Gabriella Ferri )
( Autores: M. Castellacci - F. Pisano - 1973 )

 Provavelmente existem alguns erros de tradução, me perdoe. Sugerir Correção

Originale


Ognuno è un cantastoria,
tante facce nella memoria,
tanto di tutto, tanto di niente,
le parole di tanta gente.
Tanto buio, tanto colore,
tanta noia, tanto amore,
tante sciocchezze, tante passioni,
tanto silenzio, tante canzoni.

Anche tu, così presente,
così, solo nella mia mente,
tu che sempre mi amerai,
tu che giuri e giuro anch'io,
anche tu, amore mio,
così certo e così bello,
anche tu diventerai
come un vecchio ritornello
che nessuno canta più.
Come un vecchio ritornello!

Anche tu, così presente, (sempre)
così, solo nella mia mente, (sempre)
tu che sempre mi amerai, (sempre)
tu che giuri e giuro anch'io, (sempre)
anche tu, amore mio, (sempre)
così certo e così bello,
anche tu diventerai
come un vecchio ritornello
che nessuno canta più,
come un vecchio ritornello
che nessuno canta più.
,
Ognuno è un cantastoria,
tante facce nella memoria,
tanto di tutto, tanto di niente
le parole di tanta gente.

Anche tu così presente
così, solo nella mia mente,
tu che sempre mi amerai,
tu che giuri e giuro anch'io,
anche tu, amore mio,
così certo e così bello,
anche tu diventerai
come un vecchio ritornello
che nessuno canta più,
come un vecchio ritornello
che nessuno canta più!

Tradução


Cada qual é um cantador,
tantos rostos na memória,
tanto de tudo, tanto de nada,
as palavras de tanta gente.
Tanta escuridão, tanta cor,
tanto tédio, tanto amor,
tantas tolices, tantas paixões,
tanto silencio, tantas canções.

Também tu, tão presente,
assim, somente na minha mente,
tu que sempre me amarás,
tu que juras e juro eu também,
também tu,meu amor,
tão certo e tão belo,
tu também te tornará
como um velho refrão
que ninguém canta mais.
Como um velho refrão!

Também tu, tão presente, (sempre)
assim, somente na minha mente, (sempre)
tu que sempre me amarás, (sempre)
tu que juras e juro eu também, (sempre)
também tu, amor meu, (sempre)
tão certo e tão belo,
tu também te tornará
como um velho refrão
que ninguém canta mais
como um velho refrão
que ninguém canta mais.

Cada qual é um canta-história,
tantos rostos na memória,
tanto de tudo, tanto de nada,
as palavras de tanta gente.

Também tu, tão presente,
assim, somente na minha mente,
tu que sempre me amarás,
tu que juras e juro eu também,
também tu, amor meu,
tão certo e tão belo,
tu também te tornará
como um velho refrão
que ninguém canta mais,
como um velho refrão
que ninguém canta mais!

* Número de validação incorreto! Por favor digite 12

     
 

Musica Italiana Copyright 2006-2017 "Pino Ulivi". Design, conteúdo e publicação da parte de "Leo Caracciolo"

As músicas em italiano são dos seus respectivos autores.