Poesia

( Canta: Don Backy )
( Autor: Dob Backy - 1967 )

 Provavelmente existem alguns erros de tradução, me perdoe. Sugerir Correção

Originale


Io che non ho,
che non ho mai creduto nell'amore
e a niente che
facesse batter forte forte il cuore,
adesso che
anch'io ho provato un poco di dolore
m'accorgo che
la vita è poesia se c'è l'amor.

Io credo che nel buio più profondo
una candela brillerà
e vivo perché voglio bene al mondo
e a tutto quello che mi dà,
al vento che muove le foglie,
al pianto di un bimbo
e alla poesia che canta il mare.
Io credo all'amore per te, all'amore per te.

Io credo che di sopra all'uragano
un'ombra bianca ci sarà
che il sole faccia splendere ogni giorno
per la mia felicità,
al vento che bacia le spiagge,
al chiaro di luna,
adesso credo, mentre in me
è nato l'amore per te, l'amore per te.

È nato l'amore per te,
l'amore per te.
Per te!

Tradução


Eu que nunca,
que nunca acreditei no amor
e em nada que
fizesse bater forte forte o coração,
agora que
eu também provei um pouco de dor
me dou conta que
a vida é poesia se tem o amor.

Eu acredito que no escuro mais profundo
uma vela brilhará
e vivo porque quero bem ao mundo
e a tudo aquilo que me dá,
ao vento que move as folhas,
ao choro de uma criança
e a poesia que canta o mar.
Eu acredito no amor por ti, no amor por ti.

Eu acredito que acima do uragano
uma sombra branca estará
que o sol faça resplandecer a cada dia
pela minha felicidade,
ao vento que beija as praias,
ao claro de lua,
agora acredito, enquanto em mim
nasceu o amor por ti, o amor por ti.

Nasceu o amor por ti,
o amor por ti.
Por ti!

* Número de validação incorreto! Por favor digite 6

     
 

Musica Italiana Copyright 2006-2017 "Pino Ulivi". Design, conteúdo e publicação da parte de "Leo Caracciolo"

As músicas em italiano são dos seus respectivos autores.