Lui andava a cavallo

( Canta: Aurelio Fierro )
( Autores: Ravasini - Nisa - 1962 )

Ouça todas as músicas de Aurelio Fierro

  • Lui andava a cavallo - Aurelio Fierro

 Provavelmente existem alguns erros de tradução, me perdoe. Sugerir Correção

Originale


Sognava una bellissima automobile
per conquistar la sua vezzosa bambola,
ma avendo solamente pochi spiccioli,
un bel cavallo bianco si comprò.

Lui andava, spavaldo, a cavallo
col cilindro e una rosa all'occhiello.
Lei diceva: "Che bello! Che bello!
Quell'uomo a cavallo è l'uomo del mio cuor!"

Lui andava, spavaldo, a cavallo,
se pioveva portava l'ombrello.
Per amor d'una bionda fanciulla
lui andava a cavallo per tutta la città.

Tutti lo invidiavano, tutti gli dicevano:
"Ormai tu sei a cavallo,
per te la vita è bella,
continua a cavalcar"

Lui andava, spavaldo, a cavallo
col cilindro e una rosa all'occhiello.
Lei diceva: "Che bello! Che bello!
Quell'uomo a cavallo è l'uomo del mio cuor!"

E a cavallo se ne andava dal dolce amor!

Un giorno disse: "Poffarbacco! Nevica!"
E mani e piedi gli si congelarono.
Col suo cavallo, in Piazza Forlimpopoli,
un bianco monumento diventò.

Tutti lo invidiavano, tutti gli dicevano:
"Ormai tu sei a cavallo,
per te la vita è bella,
continua a cavalcar"

Lui andava, spavaldo, a cavallo
col cilindro e una rosa all'occhiello.
Lei diceva: "Che bello! Che bello!
Quell'uomo a cavallo è l'uomo del mio cuor!"

E a cavallo se ne andava dal dolce amor!
E a cavallo se ne andava dal dolce amor!

Tradução


Sonhava com um belíssimo carro
para conquistar a sua graciosa boneca,
mas dispondo somente de pouco dinheiro,
um belo cavalo branco comprou.

Ele andava, arrogante, a cavalo
com a cartola e uma rosa na lapela.
Ela dizia: "Que bonito! Que bonito!
Aquele homem no cavalo é o homem do meu coração!"

Ele andava, arrogante, a cavalo
se chovia levava o guarda-chuva.
Pelo amor de uma garota loira
ele andava no cavalo por toda a cidade.

Todos o invejavam, todos lhe diziam:
"Agora que estás no cavalo,
para ti a vida e bela,
continue a cavalgar"

Ele andava, arrogante, a cavalo
com a cartola e uma rosa na lapela.
Ela dizia: "Que bonito! Que bonito!
Aquele homem no cavalo é o homem do meu coração!"

E a cavalo ele ia do doce amor!

Um dia ele disse: "Caramba! Está nevando!"
E suas mãos e pés se congelaram.
Com o seu cavalo, na praça Forlimpopoli,
um branco monumento se tornou.

Todos o invejavam, todos lhe diziam:
"Agora que estás no cavalo,
para ti a vida e bela,
continue cavalgando"

Ele andava, arrogante, a cavalo
com a cartola e uma rosa na lapela.
Ela dizia: "Que bonito! Que bonito!
Aquele homem no cavalo é o homem do meu coração!"

E no cavalo ele ia do doce amor!
E no cavalo ele ia do doce amor!

* Número de validação incorreto! Por favor digite 5

     
 

Musica Italiana Copyright 2006-2017 "Pino Ulivi". Design, conteúdo e publicação da parte de "Leo Caracciolo"

As músicas em italiano são dos seus respectivos autores.