Ieri sì

( Canta: Charles Aznavour )
( Autores: C. Aznavour - G. Garvarentz - Mogol - Testa - 1970 )

 Provavelmente existem alguns erros de tradução, me perdoe. Sugerir Correção

Originale


Ieri si,
da giovane,
il gusto della vita,
io lo bruciavo in me.
Oh, ieri si,
quand'ero giovane, perchè
la fiamma trema un pò
ma non si spegne mai.

Vivevo tutti i sogni
che il cuore suggeriva,
avevo dei castelli
che adesso non ho più.
La notte, poi,
cercavo il sole intorno a me
e non vedevo il tempo
consumarsi con me.

Ieri si,
da giovane,
cantavo le canzoni
più facili per me
e nelle mie mani
io credevo che
ci fosse già
il filo dell'eternità.

Io non chiedevo mai,
agli altri intorno a me,
qual'è la verità,
la vita che cos'è.
Credevo nelle cose
che dicevo io,
pensavo solo a me,
a me e a tutto il resto no.

Ieri si,
da giovane,
la luce di ogni giorno
portava una pazzia.
La forza dell'età
riempiva i giorni miei
e non vedevo mai
il vuoto che c'è in me.

I giochi dell'amore,
io li ho giocati tutti,
ho fatto dell'orgoglio
la prima mia virtù.
Gli amici sono andati,
non torneranno più,
la mia commedia, ormai,
da solo finirò.

Ho ancora una canzone,
ma non la canterò,
il gusto della vita
non lo ritroverò.
È il tempo di pagare
gli errori miei
di ieri.
Da giovane!

Tradução


Ontem sim,
quando jovem,
o gosto da vida,
eu o queimava em mim.
Oh, ontem sim,
quando era jovem, porque
a flama treme um pouco
mas não apaga nunca.

Vivia todos os sonhos
que o coração sugeria,
tinha uns castelos
que agora não tenho mais.
A noite, pois,
eu procurava o sol em minha volta
e não via o tempo
consumir-se comigo.

Ontem sim,
quando jovem,
eu cantava as canções
mais fáceis pra mim
e nas minhas mãos
eu achava que
já tivesse
o fio da eternidade.

Eu não perguntava nunca,
aos outros em minha volta,
qual é a verdade,
a vida o que é.
Acreditava nas coisas
que eu dizia,
pensava somente em mim,
em mim e a todo o restante não.

Ontem sim,
quando jovem,
a luz de cada dia
trazia uma loucura.
A força da idade
enchia os meus dias
e eu não via mais
o vazio que há em mim.

Os jogos do amor,
eu os joguei todos,
fiz do orgulho
a minha primeira virtude.
Os amigos se foram,
não voltarão mais,
a minha comedia, agora,
sozinho terminarei.

Tenho ainda uma canção,
mas não a cantarei,
o gosto da vida
não reencontrarei.
É o tempo de pagar
os meus erros
de ontem.
Quando jovem!

* Número de validação incorreto! Por favor digite 15

     
 

Musica Italiana Copyright 2006-2017 "Pino Ulivi". Design, conteúdo e publicação da parte de "Leo Caracciolo"

As músicas em italiano são dos seus respectivos autores.