Granada

( Canta: Claudio Villa )
( Autores: A. Lara - Poletto - 1932 )

 Provavelmente existem alguns erros de tradução, me perdoe. Sugerir Correção

Originale


Granada,
città del sole e dei fior,
il mio canto è l'ultimo addio
dun nostalgico cuor.
Canterò la mia canzon gitana,
canterò, e con le lacrime
la terra ancor bacerò.

Addio Granada,
paese di mille toreri.
Un lampo di spada
t'illumina al suon dei boleri.
Addio mantiglie,
sorrisi di bocche vermiglie.
Addio chitarre sognanti,
sospiri d'amanti,
corride e canzon di passion.

Addio Granada,
addio città dei gitani.
Dovunque io vada
per sempre nel cuor mi rimani.
Madonna morena lenisci la pena
di questo mio cuore zingaro.
Addio Granada romantica
paese di luce,
di sangue e d'amor.

Madonna morena lenisci la pena
di questo mio cuore zingaro.
Addio, Granada romantica
paese di luce,
di sangue e d'amor!

Tradução


Granada,
cidade do sol e das flores,
o meu canto é o ultimo adeus
de um nostálgico coração.
Cantarei a minha canção cigana,
cantarei, e com as lágrimas
a terra ainda beijarei.

Adeus Granada,
cidade de mil toureadores.
Um lampo de espada
te ilumina ao som dos boleros.
Adeus mantilhas,
sorrisos de bocas vermelhas.
Adeus guitarras sonhadoras,
suspiros de amantes,
corridas e canções de paixão.

Adeus Granada,
adeus cidade dos ciganos.
Em qualquer lugar que eu vá
para sempre no meu coração permaneces.
Nossa Senhora morena alivia o sofrimento
deste meu coração cigano.
Adeus Granada romântica
cidade de luz,
de sangue e de amor.

Nossa Senhora morena alivia o sofrimento
deste meu coração cigano.
Adeus Granada romântica
cidade de luz,
de sangue e de amor.


* Número de validação incorreto! Por favor digite 9

     
 

Musica Italiana Copyright 2006-2017 "Pino Ulivi". Design, conteúdo e publicação da parte de "Leo Caracciolo"

As músicas em italiano são dos seus respectivos autores.