E Tu

( Canta: Claudio Baglioni )
( Autor: Claudio Baglioni - 1974 )

 Provavelmente existem alguns erros de tradução, me perdoe. Sugerir Correção

Originale


Accoccolati ad ascoltare il mare
quanto tempo siamo stati
senza fiatare.
Seguire il tuo profilo con un dito
mentre il vento accarezzava piano
il tuo vestito.

E tu
fatta di sguardi tu
e di sorrisi ingenui tu.
Ed io
a piedi nudi io
sfioravo i tuoi capelli io,
e fermarci a giocare
con una formica
e poi chiudere gli occhi
non pensare più.
Senti freddo anche tu,
senti freddo anche tu.

E nascoste nell'ombra della sera
poche stelle
ed un brivido improvviso sulla tua pelle.
Poi correre felici a perdifiato
fare a gara per vedere
chi resta indietro.

E tu
in un sospiro tu
in ogni mio pensiero tu.
Ed io
restavo zitto io
per non sciupare tutto io,
e baciarti le labbra
con un filo d'erba
e scoprirti più bella
coi capelli in su
e mi piaci di più
e mi piaci di più
forse sei l'amore.

E adesso non ci sei che tu
soltanto tu e sempre tu
che stai scoppiando dentro il cuore mio.
Ed io che cosa mai farei
se adesso non ci fossi tu
ad inventare questo amore.

E per gioco noi siam caduti coi vestiti in mare
ed un bacio e un altro e un altro ancora
da non poterti dire
che tu
pallida e dolce tu
eri già tutto quanto tu
ed io
non ci credevo io
e ti tenevo stretta io
coi vestiti inzuppati
stare li a scherzare
poi fermarci stupiti:
"Io vorrei.... cioè...."
ho bisogno di te
ho bisogno di te
dammi un po' d'amore.

E adesso non ci sei che tu
soltanto tu e sempre tu
che stai scoppiando dentro il cuore mio.
Ed io che cosa mai farei
se adesso non ci fossi tu
ad inventare questo amore.

Tradução


Agachados a escutar o mar
quanto tempo ficamos
sem falar.
Seguir teu perfil com um dedo
enquanto o vento acariciava devagar
teu vestido.

E tu
feita de olhares tu
e de sorrisos ingênuos tu.
e eu
com pés descalços eu
roçava os teus cabelos eu,
e pararmos de brincar
com uma formiga
e depois fechar os olhos
não pensar mais
sentes frio também tu
sentes frio também tu.

E escondidas na sombra da noite
poucas estrelas
e um arrepio improviso sobre tua pele.
Depois correr felizes até perder o fôlego
competindo para ver
quem fica para trás.

E tu
num suspiro tu
em cada pensamento meu tu
e eu
ficava calado eu
para não estragar tudo eu
e beijar-te os lábios
com um fio de erva
e descobrir-te mais bela
com os cabelos para cima
e gosto mais de tu
e gosto mais de tu
talvez tu és o amor.

E agora existe somente tu
somente tu e sempre tu
que está explodindo no meu coração.
E eu o que mais faria
se agora não estivesse aqui tu
para inventar este amor.

E por brincadeira nós caímos com roupa no mar
e um beijo e outro e outro ainda
tanto da não poder dizer
que tu
pálida e doce tu
era já tudo tu
e eu
não acreditava eu
e mantinha tu apertada eu
com as roupas encharcadas
ficar alí a brincar
depois pararmos maravilhados
"Eu queria.... ou seja...."
preciso de ti
preciso de ti
me dê um pouco de amor.

E agora existe somente tu
somente tu e sempre tu
que estás explodindo dentro do meu coração.
E eu o que mais faria
se agora não estivesse aqui tu
para inventar este amor.

* Número de validação incorreto! Por favor digite 6

     
 

Musica Italiana Copyright 2006-2017 "Pino Ulivi". Design, conteúdo e publicação da parte de "Leo Caracciolo"

As músicas em italiano são dos seus respectivos autores.