Dove sta Zazá

( Canta: Aurelio Fierro )
( Autores: R. Cutolo - G. Cioffi - 1946 )

Ouça todas as músicas de Aurelio Fierro

  • Dove sta Zazá - Aurelio Fierro

 Provavelmente existem alguns erros de tradução, me perdoe. Sugerir Correção

Originale


Era la festa di San Gennaro,
quanta folla per la via,
con Zazá, compagna mia,
me ne andai a passeggiá.

C'era la banda di Pignataro
che suonava il "Parsifallo",
il maestro, sul piedistallo
ci faceva deliziá.

Nel momento culminante
del finale travolgente,
'mmiez'a tutta chella gente,
se fumarono a Zazá!

Dove sta Zazá?
Uh, Madonna mia.
Come fa Zazá,
senza Isaia.

Pare, pare, Zazá,
che t'ho perduta, ahimé!
Chi ha truvato a Zazá
ca mm' 'a purtasse a me.

Jámmola a truvá,
sù, facciamo presto.
Jámmola a truvá
con la banda in testa.

Uh, Zazá!
Uh, Zazá!
Uh, Zazá!
tuttuquante aîmm' 'a strillá:

Zazá, Zazá,
Isaia sta ccá!
Isaia sta ccá!
Isaia sta ccá! Zazá!

Zazá, Zazá
za-za-za-za
comm'aggi 'a fá pe' te truvá?
I', senza te, nun pozzo stá.

Zazá, Zazá,
za-za
za-za.
Za-za-ra-ra-ta-ra-ra.

Era la festa di San Gennaro,
ll'anno appresso cante e suone,
bancarelle e prucessione,
chi se pò dimenticá.

C'era la banda di Pignataro,
centinaia di bancarelle
di torrone e di nocelle
che facevano 'ncantá.

Come allora quel viavai,
ritornò per quella via.
Ritornò pure Isaia,
sempre in cerca di Zazá.

Dove sta Zazá?
Uh! Madonna mia.
Come fa Zazá,
senza Isaia.

Pare, pare, Zazá
che t'ho perduta, ahimé!
Chi ha truvato a Zazá,
ca mm' 'a purtasse a me.

Se non troverò,
lei ch'è tanto bella,
mm'accontenterò
'e trová 'a sorella.

T'amerò,
t'amerò, t'amerò,
pure a lei glielo dirò
che t'amerò.

T'amerò, Zazá!
T'amerò, Zazá!
T'amerò, Zazá!
Zazá!

Zazá, Zazá,
za-za-za-za
che t'amerò ll'aggi' 'a cuntá.
Con tua sorella aggi' 'a sfugá.

Zazá, Zazá,
za-za
za-za...
Za-za-ra-ra-ta-ra-ra.

Tradução


Era a festa de San Gennaro,
quanta gente pela rua,
com Zazá, minha companheira,
foi a passear.

Tinha a banda de Pignataro
que tocava o "Parsifal"
e o maestro, no pedestal,
nos fazia deliciar.

No momento culminante
do final arrasador,
no meio de toda aquela gente,
raptaram Zazá!

Onde está Zazá?
Uh, minha Nossa Senhora.
Como faz Zazá,
sem Isaia.

Parece, parece, Zazá,
que te perdi, ai de mim!
Quem achou Zazá
que a traga para mim.

Vamos procurá-la
vai, depressa.
Vamos encontrar ela
com a banda na frente.

Uh, Zazá!
Uh, Zazá!
Uh, Zazá!
todos nós devemos gritar:

Zazá, Zazá,
Isaia está aqui!
Isaia está aqui!
Isaia está aqui! Zazá!

Zazá, Zazá,
za-za-za-za,
Como devo fazer para encontrar-te.
Eu sem ti não posso estar.

Zazá, Zazá,
za-za
za-za
Za-za-ra-ra-ta-ra-ra.

Era a festa de San Gennaro,
no ano seguinte cantorias e sons,
balcãozinhos e procissão,
quem pode esquecer!

Tinha a banda de Pignataro,
centenas de balcãozinhos
de torrão e amendoins
que faziam encantar.

Come antes aquele vai e vem,
voltou naquela rua.
Voltou também Isaia,
sempre em busca de Zazá.

Onde está Zazá?
Uh, minha Nossa Senhora.
Como faz Zazá,
sem Isaia.

Parece, parece, Zazá,
que te perdi, ai de mim!
Quem achou Zazá
que a traga para mim.

Se não encontrar,
ela que é tão bela,
me contentarei
de encontrar a irmã.

Te amarei,
te amare, te amarei,
também a ela vou dizer
que te amarei.

Te amarei, Zazá!
Te amarei, Zazá!
Te amarei, Zazá!
Zazá!

Zazá, Zazá,
za-za-za-za...
que te amarei o devo contar.
Com tua irmã devo desabafar.

Zazá, Zazá,
za-za
za-za
Za-za-ra-ra-ta-ra-ra.

* Número de validação incorreto! Por favor digite 7

     
 

Musica Italiana Copyright 2006-2017 "Pino Ulivi". Design, conteúdo e publicação da parte de "Leo Caracciolo"

As músicas em italiano são dos seus respectivos autores.