Che notte!

( Canta: Fred Buscaglione )
( Autores: L. Chiosso - F. Buscaglione - 1959 )

Ouça todas as músicas de Fred Buscaglione

  • Che notte! - Fred Buscaglione

 Provavelmente existem alguns erros de tradução, me perdoe. Sugerir Correção

Originale


Che notte,
che notte, quella notte!
Se ci penso, mi sento
le ossa rotte.

Bè, m'aspettava quella bionda
che fa il pieno al Roxy Bar,
l'amichetta tutta curve
del capoccia Billy Kar.

Che nebbia,
che nebbia, quella notte!
Mi cercavano
tre auto poliziotte.

Ma per un appuntamento,
se c'è zucchero da far,
quando esiste l'argomento,
lo sapete, sò rischiar.

Ci vado, la vedo,
è lei,
ma dalla nebbia
ne spuntano altri sei.

Buck la Peste, Jack Bidone,
coi fratelli Bolivar,
mentre, sotto ad un lampione,
se la spassa Billy Kar.

Che botte,
che botte, quella notte!
Mi ricordo di
sei mascelle rotte.

Hò un sinistro da un quintale
ed il destro, vi dirò,
solo un altro ce l'hà uguale,
ma l'hò messo a KO.

Li stendo, li conto,
son sei,
poi li riconto,
perchè non si sa mai.

Ed intanto, quella matta
s'avvicina e sai che fà?
Mi sistema la cravatta
mormorandomi "Si vá?"

Che baci,
che baci quella notte!
Sono un duro,
ma facile alle cotte.

Mi son preso un'imbarcata,
per la bionda platinée,
pensa un pò, che in un'annata
m'hà ridotto sul pavé.

Ah, che nebbia!
Che botte!
Che baci!
Che cotte!

Ragazzi,
che notte, quella notte!

Tradução


Que noite,
que noite, aquela noite!
Se penso nisso, me sinto
os ossos quebrados.

Bom, me esperava aquela loira
que faz lotar o Roxy Bar,
a amiguinha com o corpo cheia de curvas
do chefão Billy Kar.

Que neblina,
que neblina, naquela noite!
Me procuravam
três carros da polícia.

Mas para um encontro,
se tem açúcar para fazer,
quando existe o argumento,
vocês sabem, sei arriscar.

Eu vou, a vejo,
é ela,
mas da neblina
aparecem outros seis.

Buck a Peste, Jack Bidone,
com os irmãos Bolivar,
enquanto, sob um lampião,
se diverte Billy Kar.

Que surra,
que surra, naquela noite!
Me lembro de
seis maxilares quebrados.

Tenho uma esquerda de 100 quilos
e uma direita, vos direi,
somente um outro que a tem igual,
mas o botei a nocaute.

Os derrubo, os conto,
são seis,
depois os reconto,
porque nunca se sabe.

No entanto, aquela doida
se aproxima e sabe o que faz?
Me ajeita a gravata
murmurando-me "Vamos?"

Que beijos,
que beijos, aquela noite!
Sou um cara durão,
mas fácil às paixões.

Me apaixonei,
pela loira platinada,
pensa um pouco, que num ano,
me deixou na lona.

Ah, que neblina!
Que surra!
Que beijos!
Que paixões!

Rapazes,
que noite, aquela noite!

* Número de validação incorreto! Por favor digite 8

     
 

Musica Italiana Copyright 2006-2017 "Pino Ulivi". Design, conteúdo e publicação da parte de "Leo Caracciolo"

As músicas em italiano são dos seus respectivos autores.