Cancello tra le rose

( Canta: Giorgio Consolini )
( Autores: Bertini - De Paolis - 1957 )

Ouça todas as músicas de Giorgio Consolini

  • Cancello tra le rose - Giorgio Consolini

 Provavelmente existem alguns erros de tradução, me perdoe. Sugerir Correção

Originale


Quando maggio risplendeva,
ogni rosa rifioriva,
m'attendeva tutta piena
di tremor.

Abbracciata a quel cancello
col suo labbro di corallo,
ogni bacio profumava
come un fior.

Ma le rose
s'appassirono alla fine
e le spine son rimaste
nel mio cuor.

Cancello tra le rose,
un angelo stanotte m'ha sorriso
e ho risognato il sogno più radioso
del cuore mio.

Cancello tra le rose,
sulle speranze mie ti sei richiuso
e sento ancora l'eco tormentoso
d'un triste addio.

Tu,
che all'ora del tramonto
ti ritrovavi accanto
due cuori e un'anima.

Tu,
che mi nascondi il cielo
e che mi lasci solo
col mio dolor.

Cancello tra le rose,
che rose
non hai più
per la mia attesa.

Dal giorno che l'amore
m'ha deluso,
cancello tra le rose,
che non dischiudi più.

Nella pioggia di novembre,
camminando ho visto un'ombra
e il mio cuore ha palpitato
chiuso in me.

Mi è sembrato il suo profumo,
ho sentito dirmi:
"T'amo, son tornata
per restare quì con te".

Ma era solo un'illusione
di un amore,
di un amore che finì,
chissà perchè.

Cancello tra le rose,
che rose non hai più!

Tradução


Quando maio resplendia,
cada rosa reflorescia,
esperava por mim toda cheia
de tremor.

Abraçada àquela grade
com seu lábio de coral,
cada beijo perfumava
como uma flor.

Mas as rosas
murcharam enfim
e as espinhas permaneceram
no meu coração.

Grade entre as rosas,
um anjo esta noite me sorriu
e sonhei de novo o sonho mais radioso
do coração meu.

Grade entre as rosas,
sobre as minhas esperanças te fechaste
e ouço ainda o eco tormentoso
de um triste adeus.

Tu,
que na hora do pôr-do-sol
encontravas ao teu lado
dois corações e uma alma.

Tu,
que me escondes o céu
e que me deixas sozinho
com a minha dor.

Grade entre as rosas,
que rosas
não tens mais
pela minha espera.

Desde o dia em que o amor
me desiludiu,
grade entre as rosas,
que não te abres mais.

Na chuva de novembro,
caminhando eu vi uma sombra
e meu coração palpitou
dentro de mim.

Me pareceu o seu perfume,
escutei dizer-me:
"Te amo, voltei
para ficar aqui contigo".

Mas era somente uma ilusão
de um amor,
de um amor que acabou,
quiçá porque.

Grade entre as rosas,
que rosas não tens mais!

* Número de validação incorreto! Por favor digite 4

     
 

Musica Italiana Copyright 2006-2017 "Pino Ulivi". Design, conteúdo e publicação da parte de "Leo Caracciolo"

As músicas em italiano são dos seus respectivos autores.