Bengala

( Canta: Crivel )
( Autores: Bruno - Rusconi - 1928 )

 Provavelmente existem alguns erros de tradução, me perdoe. Sugerir Correção

Originale


Dorme il Gange silente laggiù
mentre lontano veglia l’indiano.
Cerca ansioso la piccola indù
come un vulcano dal fuoco strano,
se il suo cuore d’amor s’accenderà
tutta la jungla avvamperà.

Laggiù, la fragile virtù
come un fior si regala.
Il cuor della maliosa indù
brucia al par di un bengala.

Ogni incantatrice di serpenti là
nell’incanto ti innamorerà
e tu dovrai restar laggiù,
sotto il ciel del Bengala.

Quando l’alba s’imporpora d’or,
senza mandole, mille indianole
tra le canne di zucchero allor,
cantano al sole dolci parole
e salutan l’amor che se ne va
sull’elefante del Rajà.

Laggiù, la fragile virtù
come un fior si regala.
Il cuor della maliosa indù
brucia al par di un bengala.

Ogni incantatrice di serpenti là
nell’incanto ti innamorerà
e tu dovrai restar laggiù,
sotto il ciel del Bengala.

Laggiù, l’ardente gioventù
brucia al par di un bengala.
Se tu vuoi vedere il paradiso blu,
guarda le pupille dell’indù
e tu dovrai restar laggiù
sotto il ciel del Bengala.

Tradução


Dorme o Gange silencioso lá em baixo
enquanto distante está acordado o indiano.
Procura ansioso a pequena hindu
como um vulcão com fogo estranho,
se o seu coração de amor se acender
toda a selva arderá.

Lá, a frágil virtude
como uma flor se presenteia.
O coração da encantadora hindu
queima como um fogo de bengala.

Cada encantadora de serpentes lá
no encanto te namorará
e tu deverás ficar por lá,
sob o céu do Bengala.

Quando a alvorada se púrpura de ouro,
sem bandolins, mil indianinhas
entre as canas de açúcar então,
cantam ao sol doces palavras
e saúdam o amor que está indo embora
sobre o elefante do Rajá.

Lá, a frágil virtude
como uma flor se presenteia.
O coração da encantadora hindu
queima como um fogo de bengala.

Cada encantadora de serpentes lá
no encanto te namorará
e tu deverás ficar por lá,
sob o céu do Bengala.

Lá, a ardorosa juventude
queima como um fogo de bengala.
Se tu queres ver o paraíso azul,
olha para a pupilas da hindu
e tu deverás ficar por lá,
sob o céu do Bengala.

* Número de validação incorreto! Por favor digite 10

     
 

Musica Italiana Copyright 2006-2017 "Pino Ulivi". Design, conteúdo e publicação da parte de "Leo Caracciolo"

As músicas em italiano são dos seus respectivos autores.