Barbera e Champagne

( Canta: Giorgio Gaber )
( Autores: G. Gaber - S. Luporini - 1969 )

Ouça todas as músicas de Giorgio Gaber

  • Barbera e Champagne - Giorgio Gaber

 Provavelmente existem alguns erros de tradução, me perdoe. Sugerir Correção

Originale


Triste col suo bicchiere di barbera,
senza l’amore, a un tavolo di un bar.
Il suo vicino è in abito da sera,
triste col suo bicchiere di champagne.

Sono passate già quasi tre ore.
Venga, che uniamo i tavoli, signor.
Voglio cantare e dimenticare,
coi nostri vini, il nostro triste amor.

Barbera e champagne, stasera beviam,
per colpa del mio amor, pa ra pa pa,
per colpa del tuo amor, pa ra pa pa.
Ai nostri dolor insieme brindiam
col tuo bicchiere di barbera,
col mio bicchiere di champagne.

Com'eran tristi e soli quella sera,
senza le donne, a un tavolo di un bar.
Longo, Fanfani, Moro, e giù barbera.
Gianni Rivera, Mao, e giù champagne.

Guardi, stia attento, lei mi sta offendendo.
Uhelà, come ti scaldi, ma va’ là,
vieni, balliamo insieme questo tango,
balliamo insieme per dimenticar.

Barbera e champagne, stasera beviam,
per colpa del mio amor, pa ra pa pa,
per colpa del tuo amor, pa ra pa pa.
Ai nostri dolor insieme brindiam
col tuo bicchiere di barbera,
col mio bicchiere di champagne.

Colpa di quel barista che è un cretino,
ci hanno cacciato fuori anche dal bar.
Guarda, non lo sapevo, è già mattino,
si è fatto tardi, ormai bisogna andar.

Giusto, però vorrei vederla ancora,
io sono direttore all’Onestà.
Molto piacere, vede, io per ora
sono disoccupato, ma chissà!

Barbera e champagne, stasera beviam,
per colpa del mio amor, pa ra pa pa,
per colpa del tuo amor, pa ra pa pa.
Ai nostri dolor insieme brindiam
col tuo bicchiere di barbera,
col mio bicchiere di champagne.

Tradução


Triste com o seu copo de vinho barbera,
sem o amor, numa mesa de um bar.
O seu vizinho está com um terno de gala,
triste com o seu copo de champanhe.

Se passaram já quase três horas.
Venha, que juntamos as mesas, senhor.
Quero cantar e esquecer,
com os nossos vinhos, o nosso triste amor.

Barbera e champanhe, esta noite bebemos,
por culpa do meu amor, pa ra pa pa,
por culpa do teu amor, pa ra pa pa.
Ás nossas dores juntos brindemos
com o teu copo de barbera,
com o meu copo de champanhe.

Como eramos tristes e sozinhos aquela noite,
sem as mulheres, numa mesa de um bar.
Longo, Fanfani, Moro, e dai barbera.
Gianni Rivera, Mao, e dai champanhe.

Olhe, fique atento, você está me ofendendo.
Opa, como esquentas, mas vai lá,
vem, bailemos juntos este tango,
bailemos juntos para esquecer.

Barbera e champanhe, esta noite bebemos,
por culpa do meu amor, pa ra pa pa,
por culpa do teu amor, pa ra pa pa.
Ás nossas dores juntos brindemos
com o teu copo de barbera,
com o meu copo de champanhe.

Culpa daquele garçom que é um cretino,
nos expulsaram também do bar.
Olha, eu não sabia, é já manhã,
é já tarde, agora temos que ir.

Justo, porém queria encontrá-lo ainda,
eu sou diretor na Onestà.
Muito prazer, veja eu, eu por enquanto
estou desempregado, mas quiçá!

Barbera e champanhe, esta noite bebemos,
por culpa do meu amor, pa ra pa pa,
por culpa do teu amor, pa ra pa pa.
Ás nossas dores juntos brindemos
com o teu copo de barbera,
com o meu copo de champanhe.

* Número de validação incorreto! Por favor digite 15

     
 

Musica Italiana Copyright 2006-2017 "Pino Ulivi". Design, conteúdo e publicação da parte de "Leo Caracciolo"

As músicas em italiano são dos seus respectivos autores.