A Zonzo

( Canta: Ernesto Bonino )
( Autores: Filippini - Morbelli - 1942 )

 Provavelmente existem alguns erros de tradução, me perdoe. Sugerir Correção

Originale


Zonzo, paese di fate, paese di sole,
dove trascorrere tutta la vita vorrei.
Dolci sentieri di sogno fra tenere aiuole,
angolo di Paradiso, chissà dove sei.

Vado a Zonzo dove il cielo è sempre blu,
dove i passeri che svolazzano sopra gli alberi
mi cinguettan di lassù.
Quanta poesia! Oh!

Vado a Zonzo col mio cuore sognator
e gironzolo per i viottoli
dove olezzano sulle fronde mille fior
che parlano d'amor.

Questo è il paese dell'eterna primavera,
il Paradiso dove è nato il nostro amor.
Per le sue strade il cuore insegue una chimera,
mi sento l'anima leggera, bianca e pura come un fior.

Vado a Zonzo,
me ne vo di quà e di lá,
vado libero come un passaro
e sento l'anima ebbra di felicità.

Sopra le carte geografiche e sul mappamondo
e sugli atlanti, per giorni e per notti cercai,
vane ricerche, il più dolce paese del mondo,
Zonzo, paese felice, chissà dov'è mai.

Vado a Zonzo dove il cielo è sempre blu,
dove i passeri che svolazzano sopra gli alberi
mi cinguettan di lassù.
Quanta poesia! Oh!

Vado a Zonzo col mio cuore sognator
e gironzolo per i viottoli
dove olezzano sulle fronde mille fior
che parlano d'amor.

Questo è il paese dell'eterna primavera,
il Paradiso dove è nato il nostro amor.
Per le sue strade il cuore insegue una chimera,
mi sento l'anima leggera bianca e pura come un fior.

Vado a Zonzo,
me ne vo di quà e di lá,
vado libero come un passaro
e sento l'anima ebbra di felicità.

Tradução


Zonzo, país de fadas, país de sol,
onde queria passar toda a vida.
Doces caminhos de sonho entre tenros canteiros,
pedaço de Paraíso, quiçá onde estás.

Vou a Zonzo onde o céu é sempre azul,
onde os pássaros que esvoaçam sobre as arvores
me gorjeiam de lá.
Quanta poesia! Oh!

Vou a Zonzo com o meu coração sonhador
e vagueio pelas vielas
onde perfumam nos galhos mil flores
que falam de amor.

Este é o país da eterna primavera,
o Paraíso onde nasceu o nosso amor.
Pelas suas ruas o coração persegue uma ilusão,
sinto a minha alma leve, branca e pura como uma flor.

Vou a Zonzo,
vou pra cá e pra lá,
vou livre como um pássaro
e sinto a alma embriagada de felicidade.

Sobre as cartas geográficas e no mapa-múndi
e nos Atlas, por dias e por noites procurei,
buscas vãs, o mais doce país do mundo,
Zonzo, país feliz, quiçá onde está.

Vou a Zonzo onde o céu é sempre azul,
onde os pássaros que esvoaçam sobre as árvores
me gorjeiam de lá.
Quanta poesia! Oh!

Vou a Zonzo com o meu coração sonhador
e vagueio pelas vielas
onde perfumam nos galhos mil flores
que falam de amor.

Este é o país da eterna primavera,
o Paraíso onde nasceu o nosso amor.
Pelas suas ruas o coração persegue uma ilusão,
sinto a minha alma leve, branca e pura como uma flor.

Vou a Zonzo,
vou pra cá e pra lá,
vou livre como um pássaro
e sinto a alma embriagada de felicidade.

* Número de validação incorreto! Por favor digite 16

     
 

Musica Italiana Copyright 2006-2017 "Pino Ulivi". Design, conteúdo e publicação da parte de "Leo Caracciolo"

As músicas em italiano são dos seus respectivos autores.