Amapola

( Canta: Giorgio Consolini )
( Autores: J.M. Lacalle - A. Gamse - Bruno - 1936 )

 Provavelmente existem alguns erros de tradução, me perdoe. Sugerir Correção

Originale


Nel cuor
della Pampa profumata
va il suon
d'una dolce serenata.

Tra i fior,
canta il gitano alla sua amata
la bella canzon
con immensa passion.

Amapola,
dolcissima Amapola,
la sfinge del mio cuore
sei tu sola.

Io ti bramo,
t'invoco follemente
per dirti t'amo
appassionatamente.

Amapola,
vaghissima Amapola
la luce dei miei sogni
sei per me.

Deliziosa,
armoniosa
come il suono
della mia mandola.

Di già
spunta l'alba di lontano
e ancor
canta il misero gitano.

Lassù,
dalla sua amata attende invano
un bacio ed un fior,
un sospiro d'amor.

Amapola,
vaghissima Amapola
la luce dei miei sogni
sei per me.

Deliziosa,
armoniosa
come il suono
della mia mandola.

Tradução


No coração
da Pampa perfumada
vai o som
de uma doce serenata.

Entre as flores,
canta o cigano para a sua amada
a bela canção
com imensa paixão.

Amapola,
docíssima Amapola,
a esfinge do meu coração
és tu só.

Eu te desejo,
te invoco loucamente
pra dizer-te te amo
apaixonadamente.

Amapola,
adoravel Amapola
a luz dos meus sonhos
és para mim.

Deliciosa,
harmoniosa
como o som
do meu bandolim.


desponta a alvorada lá longe
e ainda
canta o mísero cigano.

De lá,
da sua amada espera em vão
um beijo e uma flor,
um suspiro de amor.

Amapola,
adoravel Amapola
a luz dos meus sonhos
és para mim.

Deliciosa,
harmoniosa
como o som
do meu bandolim.


* Número de validação incorreto! Por favor digite 8

     
 

Musica Italiana Copyright 2006-2017 "Pino Ulivi". Design, conteúdo e publicação da parte de "Leo Caracciolo"

As músicas em italiano são dos seus respectivos autores.