Al mercato di Pizzighettone

( Canta: Achille Togliani & Duo Fasano )
( Autores: Locatelli - Ravasini - 1951 )

Ouça todas as músicas de Achille Togliani

  • Al mercato di Pizzighettone - Achille Togliani

 Provavelmente existem alguns erros de tradução, me perdoe. Sugerir Correção

Originale


Nel mercato a Pizzighettone
ci son più di tremila persone
convenute dal monte e dal piano.
Che schiamazzo! Che gran confusion!

Ma la folla
ondeggia e si sfolla,
poi corre e s'affolla
curiosa a guardar.

È arrivato sul mercato
Dulcamara, il venditor,
chissà mai cos'ha portato.
"Attenzione, o miei signor.

Zitti tutti, non fiatate,
ragazzino, fatti più in là.
Io non vendo vitelli a tre teste,
né cose indigeste, non sono un buffon.

Non c'è trucco,
né frode, né inganno,
mi venga un malanno
se faccio un bidon"

C'è la musica in mezzo alla piazza,
fa l'occhietto al trombon la ragazza,
e se pure una stecca ci scappa,
cosa importa, nessuno la udrà.

Ma la banda
d'un tratto si sbanda
e ognun si domanda
che accade laggiù.

È arrivato sul mercato
Dulcamara, state a sentir,
un liquore egli ha portato
che i dolori fa scomparir.

Non per mille, non per cento,
ma per poco io ve lo do.
È per tutti, per sani e malati,
borghesi e soldati, vi posso giurar.

La mia nonna
lo volle assaggiare,
si mise a gridare:
Mi voglio sposar!.

Sentirete
che magico effetto,
che dolce diletto
provar vi farà.

Cittadini
di Pizzighettone,
comprate un flacone
e tirate a campàr.

Tradução


No mercado de Pizzighettone
tem mais de três mil pessoas
que chegaram da montanha e da planície.
Que barulho! Que grande confusão!

Mas a multidão
oscila e se dispersa,
depois corre e se amontoa
curiosa para olhar.

Chegou ao mercado
Dulcamara, o vendedor,
quiçá o que mais trouxe.
"Atenção, o meus senhores.

Todos calados, não digam nada,
garotinho, vai um pouco pra lá.
Eu não vendo bezerros com três cabeças,
nem coisas indigestas, não sou um palhaço.

Não há truque,
nem fraude, nem engano,
me aconteça uma desgraça
se engano alguém.

Há música no meio da praça,
pisca o olho para o trombone a garota,
e se também há uma desafinada,
o que importa, ninguém a ouvirá.

Ma a banda
de improviso debanda
e cada um se pergunta
o que está acontecendo lá em baixo.

Chegou ao mercado
Dulcamara, escutem,
um licor ele trouxe
que as dores faz desaparecer.

Não por mil, não por cento,
mas por pouco eu dou pra vocês.
É para todos, para sarados e doentes,
burgueses e soldados, eu posso jurar.

A minha avó
o quis provar,
começou a gritar:
Quero casar!.

Sentirão
que mágico efeito,
que doce deleite
provar vos fará.

Cidadãos
de Pizzighettone,
comprem um frasco
e deixem-se viver.

* Número de validação incorreto! Por favor digite 18

     
 

Musica Italiana Copyright 2006-2017 "Pino Ulivi". Design, conteúdo e publicação da parte de "Leo Caracciolo"

As músicas em italiano são dos seus respectivos autores.